15.11.08

BISDRÉ VAGABUNDO!!!

Bom fiquei mó feliz de ter meu nome publicado num blog de respeito que é o seu.
Estou amargo desde antes da sua saída e nem sei se é por ela somente, bom eu sou um cara que viajo e numa dessa ,que não foi o meu casamento me perdi, acho que foi na do quanto a gente fica insensível ao outro sabendo que isso vai acontecer. Numa confissão de irmão eu diria isso. Diria mais, o quanto fui descrente, o quanto fui ausente de verdade contigo e até comigo mesmo.Nunca pude ser outra pessoa também. Na verdade poderia, poderia ter ganhado mais grana e satisfazer meu desejo de bancar o seu disco, de transfomar o meu sonho de ser poeta-letrista formando uma parceria consistente contigo, mas acho que já tínhamos compassos de vida de mais juntos, me re-traí.
Mas num tem nada não, tem sempre um novo começo, só basta aceitá-lo se e quando ele vier. Bom sempre fica o irmão pra sempre. Fica o meu defeito de achar que tudo gira em torno de mim o tepo todo, fica o reflexo das vidas que passei aqui e aquele Espelho e o Irajá que sempre me responde que podemos ser mais do que achamos que podemos sers e aquilo era realemente de fato ruim.


Preferi nascer sem nome ou com um nome comum
Me puseram a mão no vilão e a outra na caneta
Numa orelha o puxão pra saber de onde vim e o que respeitar
e depois ao que me dedicar.
Nada veio de graça, nada veio da desgraça, tudo veio de uma
mudaça e da adaptação pra ser o que eu queira desde o começo
fui Eu, sempre serei Eu. Tenho consciência de tudo, de tudo, menos o que me escapa
da carapuça a gravata. Sou um veso livre a buscar a interpretação que eu quero pra música que me levar a viver o que se deixar.


Tiago Felipe Viegas Carneiro 14/11/2008

P/ André Alberto de Oliveira Santos

Um comentário:

Bisdré disse...

É mermão
Muito obrigado pela homenagem a gora, pode parar com esse papo de queria ter feito isso e aquilo. Todos nos ainda estamos fazendo muitas coisas. Ainda não é tempo de arrependimentos e espero que nunca seja. Nossas vitórias e derrotas são computadas em nossas vidas para que possamos crescer juntos como homens, amigos e artistas.
"Resista, que o dever do artista é resistir
Pra não morrer vivo nem cativo sucumbir"
Abraço